As mais antigas crônicas relatam que os primeiros a pisarem nas terras pertencentes ao Município de Bicas foram os Tropeiros, que aqui estabeleciam pausadas provisórias, abrigando-se em choupanas cobertas de taboas. A localidade ficou conhecida, a princípio, por “Arraial das Taboas”, topônimo originado das águas que corriam das coberturas de taboas, que por ocasião das fortes chuvas caiam em grossas bicas.

Uma segunda versão diz que, enquanto pousavam, os tropeiros abasteciam com água suas bicas para continuarem a viagem com suas mercadorias.

O povoado desenvolvido ao redor da estação ferroviária, no auge da produção cafeeira, era o centro exportador do produto. A criação e o comércio de gado determinaram a ocupação e progresso da região. A instalação das oficinas da então Leopoldina Railway veio fortalecer o desenvolvimento da localidade.

O Povoado que deu origem à atual cidade de Bicas surgiu no século XIX, tendo sido levada à categoria de Distrito, em 19/09/1890, incorporado, então, ao Município de Mar de Espanha. Passou o referido Distrito a integrar, nesse mesmo ano, ao Município de Guarará. Bicas permaneceu como parte integrante de Guarará até 1923, quando foi emancipado.

A independência de Bicas se deu no dia 07/09/1923, sendo instalado em 01/01/1924. O Distrito foi elevado à categoria de Município pela Lei Estadual nº 893 em 10/09/1925.

A Comarca, no entanto, só foi criada e instalada em 29/06/1935, sendo hoje, composta pelos Municípios de Bicas, Guarará, Maripá de Minas e Pequeri.

Gentílico: biquense

Fonte: Arquivos da Agência do IBGE em Bicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *