domingo, fevereiro 25, 2024

InícioESPORTESSão Paulo consegue abrandar punição de Calleri em episódio do celular –...

São Paulo consegue abrandar punição de Calleri em episódio do celular – Arquibancada Tricolor

Na saída do Allianz Parque, após a final do Campeonato Paulista de 2022, de cabeça quente, o atacante Jonathan Calleri, do São Paulo, derrubou o celular de um garoto da base do Palmeiras. O episódio gerou altas repercussão e comoção, o que levou o argentino a ser vaiado na premiação do torneio. Como punição combinada, o atacante terá a obrigatoriedade de fazer um vídeo se retratando e de pagar uma multa de 30 mil reais – 10 mil destinados ao TJD e 20 mil à caridade.

Entenda o caso Calleri x celular

Com a atitude antidesportiva, Calleri seria denunciado com base no artigo 258 do CBJD. A punição, além do valor monetário, envolveria uma suspensão de até seis partidas.

Confira abaixo o artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, in litteris:

Art. 258. Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva. PENA: suspensão de uma a seis partidas”.

A suspensão só poderia valer em jogos organizados pela Federação Paulista de Futebol.

Acordo do São Paulo com o TJD

A sanção foi gerada após um acordo entre o São Paulo e o Tribunal de Justiça Desportiva. Com o pacto selado, Calleri escapou de uma punição mais severa, tal qual seria a suspensão por alguns jogos. Além disso, o camisa 9 tricolor terá de indenizar a vítima em um valor aproximado de 3 mil reais – o equivalente ao aparelho que derrubou no fatídico dia. O vídeo com a retratação deverá ser veiculado e divulgado pelo atacante publicamente.

O atleta são-paulino já havia se desculpado em suas redes sociais, mas apenas por texto e na premiação do Paulistão.

A apuração é do Globo Esporte. Confira clicando aqui.

Tudo sobre o Tricolor!

Siga o Arquibancada Tricolor em suas redes sociais e acompanhe tudo sobre o São Paulo FC:

Instagram | YouTube | Twitter | Canal no Telegram | Conheça a nossa Loja



FONTE: TRIBUNA DE MINAS

PEDRO SILVA
PEDRO SILVA
SÓCIO GERENTE DO JORNAL ACONTECEU.

MAIS NOTÍCIAS