sexta-feira, junho 21, 2024

InícioBRASIL E MUNDOSaiba como fica o tempo no feriadão; chuvas isoladas no CE

Saiba como fica o tempo no feriadão; chuvas isoladas no CE

Após chegar aos 40 dias de chuvas na última terça-feira (12), a capital cearense registra alguns dias sem precipitações, e o feriadão de Semana Santa terá apenas chuvas isoladas, conforme previsão do tempo divulgada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Previsão

Os dias de feriado da Semana Santa deverão apresentar, majoritariamente, céu com cobertura variada e chuvas isoladas em todas as macrorregiões. Nestes próximos dois dias, a porção noroeste deverá concentrar os maiores acumulados.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Nesta sexta-feira (15), a expectativa é que precipitações sejam registradas, entre madrugada e manhã, na faixa litorânea, Maciço de Baturité, Jaguaribana, sul do Sertão Central e Inhamuns e Cariri. Já entre tarde e noite, nas demais áreas do interior, mas ainda de forma pontual.

Leia mais | Chuvas estão diretamente ligadas a casos de síndrome gripal; saiba como se prevenir

A Funceme reforça apenas que entre o Litoral Norte e a Ibiapaba, porção noroeste, há chances de acumulados maiores em relação às demais áreas do Estado.

Em geral, as chuvas esperadas deverão ocorrer em virtude de áreas de instabilidade oriundas do oceano Atlântico, à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), bem como em razão de efeitos locais, sistema de brisa, além de, temperatura, relevo e umidade.

Recorde em março

No dia 31 de março, Fortaleza atingiu o maior acumulado para o mês de março considerando a série histórica desde 1973, ano de criação da Funceme. Balanço indica que no mês de março choveu 638 milímetros, superando os 617 mm de março de 1986.

Fortaleza com março mais chuvoso

As chuvas da capital cearense representam ainda o maior acumulado entre os 184 municípios cearenses. Granjeiro e Várzea Alegre, ambos no Cariri, com 551 e 551 milímetros, respectivamente, seguem com os maiores registros.

A Funceme revelou ainda que os maiores acumulados seriam na faixa litorânea e na porção oeste do Estado, nas macrorregiões da Ibiapaba e oeste do Sertão Central e Inhamuns. Efeitos locais, como temperatura, relevo e umidade foram apontadas como fatores que influenciaram as chuvas.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

FONTE: R7

PEDRO SILVA
PEDRO SILVA
SÓCIO GERENTE DO JORNAL ACONTECEU.

MAIS NOTÍCIAS