Últimas Notícias

Operação “Sala Vermelha” é deflagrada em Ubá, Rio Novo, Guarani e Piraúba.

O Ministério Público (MP) e equipes das Polícias Militar e Civil deflagraram a operação “Sala Vermelha” nesta quinta-feira (24). O objetivo é cumprir um mandado de prisão temporária e 12 de busca e apreensão em Ubá, Guarani, Piraúba e Rio Novo. Os mandados foram deferidos pela Justiça da Comarca de Ubá.

A ação é resultado de investigação de possíveis condutas delituosas empreendidas por gestores, servidores e profissionais de saúde vinculados ao Hospital Santa Isabel, em Ubá, e ao Hospital Dr. Armando Xavier Vieira, em Guarani. O nome “Sala Vermelha” é uma referência ao local em que os pacientes em estado grave são recebidos nas unidades de saúde de urgência e emergência.

egundo o MP, as duas entidades filantrópicas conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) são investigadas por causa da “criação de fluxo paralelo ao sistema oficial de regulação de acesso aos serviços hospitalares SUS de urgência e emergência (SUSfácil) – internação e pronto socorro -, mediante exigência ilícita de pagamento de consultas médicas pelos respectivos usuários”.

Ainda de acordo com o MP, as provas documentais e testemunhais do Procedimento Investigatório Criminal demonstram que de 2013 a 2018 os profissionais de saúde/gestores hospitalares do Hospital Santa Isabel em Ubá implementaram o funcionamento de “dupla porta” em Pronto Socorro para atendimento às urgências médicas. Uma era direcionada aos usuários particulares e de planos de saúde e outra a pacientes SUS.

De acordo com a Promotoria, há evidências de que os investigados se associaram para viabilizar cobranças ilícitas de usuários do SUS por consultas médicas realizadas no Pronto Socorro do Hospital Santa Isabel de duas formas:

  1. fraude ao Sistema de Regulação SUSfácil (transferências interhospitalares), em que os pacientes eram transferidos informalmente das unidades hospitalares de origem para o Hospital Santa Isabel, sob a condicionante do pagamento da consulta médica de Pronto Socorro, passando na frente de outros pacientes SUS que aguardavam transferência através do sistema oficial;
  2. fraude ao Sistema de Classificação de Risco do Pronto Socorro do Hospital Santa Isabel, de forma que aqueles usuários que se submetiam ao pagamento das consultas particulares no Pronto Socorro, burlavam a fila de espera do SUS, acessando imediatamente a consulta inicial almejada e os serviços do próprio Sistema Único de Saúde disponibilizados pela unidade.

UBA:

Nesta data foi desencadeada pelo Ministério Público, 21 BPM, 4 CIA IND PE, GCOC-4, AR 4 RPM, operação denominada SALA VERMELHA com intuito de combater uma possível organização criminosa estruturada no Hospital Santa Isabel/UBÁ.

Basicamente, funcionários do Hospital Santa Isabel estariam criando um fluxo paralelo para internação de pacientes. Pacientes internados em hospitais da região recebiam “alta melhorada” e eram encaminhados para o Hospital Santa Isabel e mediante pagamento de consulta particular para os médicos envolvidos na organização conseguiam internação pelo Sistema Único de Saúde, quebrando assim o fluxo normal de internação através do sistema SUS Fácil.

Um médico, que não teve a idade divulgada, foi preso. Também foram apreendidos telefones celulares, documentos e computadores no Hospital Santa Isabel, onde ele trabalhava.

A prisão e as apreensões ocorreram na operação do Ministério Público (MP) e equipes das Polícias Militar (PM) e Civil em cumprimento de um mandado de prisão temporária e 12 de busca e apreensão em Ubá. Também foram feitas diligências em Guarani, Piraúba e Rio Novo.

De acordo com o MP, o suspeito foi ouvido, mas as informações sobre o depoimento serão mantidas em sigilo para não atrapalharem a investigação. Os materiais apreendidos vão ser analisados e há possibilidade de que novas diligências ocorram em hospitais de outras cidades da região.

A operação é resultado da investigação de possíveis condutas delituosas empreendidas por gestores, servidores e profissionais de saúde vinculados ao Hospital Santa Isabel, em Ubá, e ao Hospital Dr. Armando Xavier Vieira, em Guarani.

Operação contou com efetivo de 03 Promotores, 45 policiais militares (21 BPM e 4 Cia PE) e 05 policiais civis.

INFORMAÇÕES : G1 ZONA DA MATA E MPMG

Related Articles

Sem ajuda federal, prefeituras não terão condições de pagar salários dos servidores, diz AMM

William Dolavale

Mesmo morando nos Estados Unidos não esquece dos menos favorecidos da sua cidade natal

William Dolavale

Ladrão furta par de tênis em SJN e após trocá-lo por maconha é preso pela PM.

admin

Polícia Ambiental apreende armas de fogo em propriedade rural de SJN.

admin

Carreta com feijão tomba entre Cataguases e Itamarati de Minas

admin

Urgente: colisão frontal entre carro e caminhão deixa um morto na BR-267 em Leopoldina.

admin

PM prende 54 motociclistas por “furarem” barreira sanitária em Cataguases.

admin

Homem é detido pela PM em Guarani por tráfico de drogas.

admin

Empresa de ônibus retoma viagens entre São João Nepomuceno e Juiz de Fora

William Dolavale

Cerca de 380 casos de violência doméstica registrados na quarentena

William Dolavale

Deixe um comentário