Brasil e Mundo

Aulas na rede municipal de SP não voltarão antes de 7 de outubro

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo

Escolas municipais de ensino formal da cidade de São Paulo não poderão retornar suas atividades antes do dia 7 de outubro, segundo previsto em decreto publicado no Diário Oficial desta sexta (21). 

O prefeito Bruno Covas já havia anunciado na última terça-feira que as aulas não voltariam em setembro, conforme estabelecia a primeira previsão do governo estadual.  

Leia também:
Decreto que amplia abertura do comércio em SP para 8 horas é publicado

Veja a situação da volta às aulas presenciais nos estados

Uma sala de aula de uma  escola de educação infantil

Uma sala de aula de uma escola de educação infantil

Foto: Reprodução/CNN

A decisão de Covas é baseada nos resultados do Inquérito Sorológico realizado em crianças e adolescentes da rede municipal, que apontaram certo grau de disseminação de forma silenciosa da Covid-19 no ambiente familiar e escolar. Isto é, os resultados mostram que dois terços dos diagnósticos positivos estavam assintomáticos e poderiam se tornar disseminadores silenciosos da doença.

Nesta sexta (21), em nova edição do Decreto Municipal 59.711, o prefeito Bruno Covas estabelece que as aulas de educação formal não voltem antes do dia 7 de outubro, com exceção de instituições de ensino superior e educação profissional que tenham aulas práticas e laboratoriais, bem como cursos de medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia e odontologia, que têm atividades obrigatórias para conclusão. 

Conforme explicou o vice-governador, Rodrigo Garcia, bem como o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, em coletiva de imprensa na última quarta (19), e ratificado pelo governador João Doria, foram estabelecidas duas datas para retorno das aulas no âmbito estadual, mas dando autonomia aos prefeitos das regiões que estiverem na fase amarela do Plano SP escolherem como o farão. 

A partir de 8 de setembro as escolas poderiam reabrir apenas para recuperação de alunos que apresentassem maior dificuldade durante o ensino à distância. Em 7 de outubro, a retomada efetiva do calendário letivo, mas de forma gradual. Porém, este retorno oficial previsto para o mês de outubro só ocorrerá se 80% das regiões estiverem na fase amarela do Plano SP por, no mínimo, 28 dias consecutivos.

“Os municípios têm a possibilidade de fazer vetos por questões de saúde, mas todo o processo desenhado pelo Estado está mantido. Eles não podem autorizar a abertura das escolas antes do dia 8 de setembro”, concluiu Rossieli.

Related Articles

Anvisa aprova novo lote da CoronaVac para uso emergencial

William Dolavale

Preço da gasolina reajustado pela quarta vez em 2021

William Dolavale

CIDADE NO SUL APROVA LEI QUE PROÍBE CACHORROS DE LATIR

William Dolavale

Governo de Minas anuncia investimento de R$ 36 milhões para obras em três rodovias da Zona da Mata e Campo das Vertentes

William Dolavale

Justiça busca Perrella para notificá-lo de bloqueio de bens na ordem de R$ 1,29 milhão

William Dolavale

GREVE DOS CAMINHONEIROS TEM BAIXA ADESÃO E RODOVIAS SEGUEM LIVRES EM MINAS

William Dolavale

Sábado, dia 26 de setembro é o último dia para registro de candidaturas às eleições municipais

William Dolavale

Prefeitura de Juiz de Fora prepara infraestrutura para vacinação da Covid-19

William Dolavale

Minas recebe novos ônibus para o transporte de presos

William Dolavale

PRF FLAGRA MAIS DE 3 MIL PESSOAS SEM CINTO DE SEGURANÇA NO FERIADÃO.

William Dolavale