Brasil e Mundo

Margarida Salomão, do PT, é a primeira mulher eleita prefeita de Juiz de Fora

A candidata derrotou Wilson Rezato, do PSB, na disputa do segundo turno, com 54,98% dos votos válidos. ‘Eu tenho uma gratidão imensa a essa cidade, que teve a coragem de fazer essa ruptura, de eleger pela primeira vez em sua história uma mulher para prefeita’, disse Margarida em entrevista ao G1 após o resultado.

Por Caroline Delgado e Fellype Alberto, G1 Zona da Mata

Margarida Salomão, do PT, foi eleita neste domingo (29) a primeira mulher prefeita na história de Juiz de Fora. Ela derrotou nas urnas Wilson Rezato, do PSB, com quem disputou o segundo turno das eleições. O resultado foi confirmado com 54,98% das urnas apuradas, às 19h14.

Ao fim da apuração, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Margarida teve 144.529 votos (54,98%), ante 118.349 votos para Wilson, que representa 45,02%.

A eleição em Juiz de Fora teve 119.497 abstenções, 7.992 votos brancos e 19.972 votos nulos.

Margarida Salomão durante entrevista coletiva após a vitória em Juiz de Fora — Foto: Caroline Delgado/G1

Margarida Salomão durante entrevista coletiva após a vitória em Juiz de Fora — Foto: Caroline Delgado/G1

Em entrevista ao G1, Margarida disse que ser a primeira prefeita eleita de Juiz de Fora é uma honra e agradeceu à população.

“Eu tenho uma gratidão imensa a essa cidade, que teve a coragem de fazer essa ruptura, de eleger pela primeira vez em sua história uma mulher para prefeita e dar também essa oportunidade ao Partido dos Trabalhadores”.

De acordo com a eleita, a partir desta segunda-feira (30), inicia o processo de transição governamental. “A minha comissão é formada por três mulheres e por três homens: a Cidinha Louzada, a advogada Rosana Lílian, e a professora Giane Elisa. Os sociólogos Martvs Chagas, Biel Rocha e o professor Rogério Freitas”, revelou.

Margarida ainda informou que espera anunciar nas próximas semanas o secretariado da nova gestão da Prefeitura de Juiz de Fora.

“Será paritário – dois grupos igualmente representados – metade com mulheres e metade homens. Além disso, com a representação de homens e mulheres negras, para que a gente tenha um governo que retrate a população de Juiz de Fora”.

Grupo se reúne para comemorar a vitória de Margarida Salomão, do PT, em Juiz de Fora — Foto: Caroline Delgado/G1

Grupo se reúne para comemorar a vitória de Margarida Salomão, do PT, em Juiz de Fora — Foto: Caroline Delgado/G1

No fim da entrevista coletiva, Margarida enviou um comunicado para os eleitores.

“Eu quero mandar uma mensagem para toda população de Juiz de Fora que votou em mim e para quem não votou. Eu sou prefeita de todo mundo. Recebi essa delegação e sou prefeita da cidade. Vamos conversar com todos e temos um canal aberto com as pessoas, agentes políticos, inclusive com o Wilson, porque o bem de Juiz de Fora está acima de qualquer disputa”, finalizou.

Perfil

Margarida Salomão tem 70 anos e nasceu em Juiz de Fora. É professora universitária, formada em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado pela Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos.

Foi reitora da UFJF por dois mandatos consecutivos, entre 1998 e 2006. Na carreira política, foi secretária municipal de Administração e de Governo da Prefeitura de Juiz de Fora entre os anos 1983 e 1988. É deputada federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT) desde janeiro de 2013, sendo reeleita em 2018 com 89.378 votos.

Esta é a quarta vez que Margarida disputa o cargo de chefe do Executivo. Em todas as eleições, a deputada chegou ao segundo turno. No último pleito, ela teve 42,13% dos votos válidos, em disputa com o ex-prefeito Bruno Siqueira (MDB).

O vice-prefeito é o ex-vereador Kennedy Ribeiro (PV).

Propostas

O plano de governo da candidata é composto por quatro eixos, são eles: a participação popular cidadã e controle social; desenvolvimento urbano e rural nos municípios e direito à cidade; políticas sociais e a realização de direitos e gestão democrática, ética e eficiente.

No documento, a candidata informa que “as políticas e os projetos de sociedade estão voltados à justiça social e a garantia de liberdade para todos. Por isso, defende o socialismo democrático”.

Margarida também promete a primazia do Estado na condução das políticas públicas, mas que para isso, será necessário investir em tornar a Prefeitura capaz para realizar o planejamento e a gestão das políticas públicas, criando canais de participação na formulação, monitoramento e controle social.

Related Articles

Prefeitura recolhe carros em situação de abandono nas ruas de Juiz de Fora

William Dolavale

Covid-19: Brasil registra mais de 1 milhão de curados

William Dolavale

Esteve na Radio Alternativa a representante da Abrasel a jovem Fran e o vereador reeleito Dr Rafael Aquino.

William Dolavale

Expectativa de vida deve cair até dois anos por causa da Covid-19

William Dolavale

Herança que Maluf recebeu da mãe será penhorada

William Dolavale

Coronavírus leva Ford a prejuízo de US$2 bi no 1º tri

William Dolavale

BC vai lançar cédula de R$ 200 no fim de agosto

William Dolavale

Com dívidas de R$ 2,7 bi, Avianca Brasil entra com pedido de falência

William Dolavale

CRESCE 60% O NÚMERO DE CIDADES COM MAIS ELEITORES QUE HABITANTES

William Dolavale

Joe Biden é eleito presidente dos Estados Unidos

William Dolavale

Deixe um comentário