Últimas Notícias

COPASA É SUSPEITA DE COBRANÇA INDEVIDA DE MAIS DE 500 MIL CONSUMIDORES MINEIROS

Mais de 500 mil contas de água da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) apresentaram inconsistências nos valores durante a pandemia e podem ter provocado um prejuízo de cerca de 14,3 milhões aos consumidores do Estado.  O possível erro é investigado pela Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário (Arsae-MG) que abriu um procedimento administrativo, nesta quarta-feira (10). 

De acordo com o órgão, foram avaliadas seis milhões de faturas emitidas pela Copasa de janeiro a junho do ano passado e foram identificados  indícios de emissão de contas sem a realização dos ajustes de volume e de valor faturado nas cobranças. A inconsistência foi identificada em contas de  419.983 usuários, com possível necessidade de retificação de até 559.847 contas. 

“Após uma rigorosa análise feita pela gerência de fiscalização econômica e junto a uma série de relatos e reclamações dos usuários sobre o recebimento de faturas com valores muito elevados e destoantes do habitual, a Arsae-MG, movida por seu papel pioneiro, dá início a esse procedimento que visa a identificar as possíveis causas dessas distorções e aplicar todas as medidas cabíveis. É importante frisar que durante este processo administrativo, será concedida oportunidade à Copasa-MG para que possa apresentar suas justificativas para as inconsistências e fazer suas contestações aos números encontrados”, destacou o diretor-geral da Arsae-MG, Antônio Claret por meio de nota à imprensa. 

A expectativa é que a Copasa se manifeste sobre o ocorrido na próxima etapa do processo. A Arsae pretende concluir a investigação no primeiro semestre deste ano. Se houver mesmo erros, cada cliente terá direito a um ressarcimento proporcional ao que foi cobrado indevidamente. 

Fonte: Jornal O Tempo / Foto: DANIEL IGLESIAS/O TEMPO

Related Articles

Conta de luz veio mais cara? Saiba checar seu consumo e contestar valor

William Dolavale

POLÍCIA CIVIL DE CARMO-RJ, PRENDE SUSPEITO DE COMPRAR PRODUTO FURTADO DA EMPRESA SUMICITY

William Dolavale

Governo sanciona sem vetos a lei de regulamentação do novo Fundeb

William Dolavale

PM apreende maconha com mulher após abordagem de veículo em Bicas.

William Dolavale

TJMG libera R$ 1 bilhão da Vale para o Estado de Minas Gerais

William Dolavale

PM DE ALÉM PARAÍBA ACABA COM FESTA EM SÍTIO DURANTE A PANDEMIA

William Dolavale

Idosa morre em acidente após colisão frontal na BR-267 em Bicas

William Dolavale

Polícia descobre laboratório de remarcação de produtos vencidos em Belo Horizonte

William Dolavale

Astolfo Dutra e Recreio recebem câmaras frias para armazenar vacinas

William Dolavale

Câmara Municipal de Muriaé aprova redução dos salários de servidores do executivo

William Dolavale