Brasil e Mundo

Câmara de Leopoldina aprova Dia das Religiões de Matrizes Africanas, Afro-Brasileiras e Consciência Negra

De autoria do vereador Ivan Nogueira, o PL 73/2021 instituiu o dia 20 de novembro como feriado municipal.

Por Arnaldo Spíndola

Considerada como um momento histórico para Leopoldina, a sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada nesta segunda-feira (20), ficou marcada pela aprovação do Projeto de Lei nº 73/2021 que instituiu como feriado municipal o Dia das Religiões de Matrizes Africanas, Afro-Brasileiras e Consciência Negra, a ser comemorado no dia 20 de novembro, com observância obrigatória para repartições públicas, indústria e comércio.

De autoria de Ivan Nogueira (PP), o PL fixa como feriados municipais os seguintes dias: São Sebastião – Padroeiro do Município – dia 20 de janeiro; Aniversário da Cidade – dia 27 de abril; Sexta-Feira da Paixão – data móvel; Corpus Christi – data móvel; Dia das Religiões de Matrizes Africanas, Afro-Brasileiras e Consciência Negra – dia 20 de novembro.

Na fundamentação legal do projeto, o autor citou que o Artigo 2º da Lei nº 9093, de 12 de setembro de 1995, determina o limite máximo de 4 feriados declarados em Lei Municipal, incluindo a Sexta-Feira da Paixão. O vereador relatou que o município de Leopoldina, através da Lei Municipal 1636/83, declara 3 datas como feriados religiosos: Dia de São Sebastião, Corpus Christi e Sexta-Feira da Paixão, restando uma quarta data no calendário religioso do Município, que agora passa a ser preenchida com o Dia 20 de Novembro.

Em sua justificativa, Ivan Nogueira destacou que a aprovação do projeto contribuirá para que Leopoldina entre na vanguarda das medidas já tomadas por outros municípios e estados de reparação histórica, promoção da igualdade racial, educação para o respeito à diversidade, valorização da cultura e respeito à dignidade humana da população negra. Ele salientou que a data deve ser utilizada para a realização de atividades de reflexão e de conscientização, além de eventos culturais voltados para essa temática que resultará em benefícios para toda comunidade leopoldinense, consolidando a edificação de uma cidade mais justa, fraterna, solidária, social e racialmente equitativa.

Após receber pareceres favoráveis das Comissões Permanentes da Câmara e de ter a redação final aperfeiçoada através de emenda do vereador Rogério Campos Machado, o PL foi colocado em discussão e votação pelo Presidente da Câmara, vereador José Augusto Cabral, sendo aprovado por unanimidade em regime de urgência. A aprovação da matéria foi comemorada por ativistas, grupos culturais e religiosos, além de membros do movimento negro de Leopoldina que acompanharam a sessão no estacionamento da Câmara. O agradecimento aos vereadores, no final da sessão, se deu através de apresentações de danças e capoeira. O projeto seguiu para a sanção do Chefe do Poder Executivo.

Fonte: Câmara Municipal de Leopoldina

Related Articles

Site do Enem apresenta instabilidade após divulgação da nota do Enem

William Dolavale

PRF prende assaltante especializado em roubo a caminhoneiros na BR-040

William Dolavale

Aedes aegypti: municípios da Zona da Mata e Vertentes chegam a quase 4.800 casos prováveis de dengue em 2021

William Dolavale

Associações de catadores da Zona da Mata e Vertentes vão receber mais de R$ 22 mil do Bolsa Reciclagem

William Dolavale

Prefeitura autoriza funcionamento de novos setores na faixa roxa em Juiz de Fora; veja o que muda

William Dolavale

Explosão a Agência Bancária de Coimbra

William Dolavale

Rafael Aquino vereador de Bicas pede a volta do radar urgente na Br 267

William Dolavale

Com investimento de R$ 132 milhões, Minas Gerais terá a maior fábrica de rações animais do Brasil

William Dolavale

Forças federais seguem para o Ceará e começam a atuar neste sábado

William Dolavale

Cão da raça Chow-Chow ataca e mata criança de 1 ano e meio em Minas

William Dolavale